Fale Conosco (47) 9 9659-2879
Fale Conosco (47) 9 9659-2879

Em contrapartida a muitos segmentos que vêm sofrendo queda vertiginosa ano após ano, o comércio eletrônico não pára de crescer e a previsão é de que esta tendência altere cada vez mais as relações de compra e venda no mundo inteiro.

Segundo dados da Ebit (empresa especializada em dados de comércio eletrônico), o alto crescimento do acesso à internet no Brasil (metade do país), fortalecido pelo crescimento do mercado de smartphones (ao menos 35% da população possui um smartphone), justifica a contínua ascendência do comércio virtual no país.

Imagem - E-commerce, Evolução dos e-consumidores (ativos) - Hecato

Existem algumas categorias diferentes para o comércio eletrônico, dentre elas estão o E-commerce e o Marketplace.

Icone Ecommerce - Hecato

E-commerce

Um comércio eletrônico pode ser chamado de e-commerce quando não existe um intermediador no processo da venda. Quando o site desta empresa possui uma plataforma própria de venda de produtos que ela possui em estoque e é responsável por todo o processo de venda e entrega.

Icone Marketplace - Hecato

Marketplace

Um marketplace não possui uma plataforma particular, portanto é utilizada uma plataforma onde diversas outras empresas podem vender seus produtos. Neste caso, a própria plataforma é o intermediador no processo de venda.

Ainda confuso?

Uma analogia bem simples que podemos fazer entre e-commerce e Marketplace é a seguinte. Um e-commerce é como uma loja própria, onde somente ela responde por todo o processo de cobrança e entrega. Um Marketplace é similar a um Shopping Center com diversas lojas diferentes atuando nele, porém ele o responsável pelo processo de cobrança enquanto a loja fica encarregada de fornecer e entregar o produto.

E porque devo ter uma loja virtual?

Uma loja virtual possui uma série de vantagens sobre as lojas físicas, saiba uma pouco mais clicando aqui. A Hecato possui larga experiência com implementação de e-commerce, que apesar de vendido como algo de simples solução é na verdade algo bem complexo e requer uma série de cuidados.

Criar a loja é a parte mais fácil do negócio. O difícil é torná-la rentável. Para isso é necessário ser feito um trabalho de marketing de conteúdo que faça com que a sua loja seja bem vista pelos mecanismos de busca (Google, Yahoo, Bing).

Somente com um bom trabalho de SEO e com o desenvolvimento de conteúdo relevante a sua loja virtual terá chance de aparecer nas buscas. Este conteúdo precisa ser focado no(s) público(s) alvo da loja, portanto é necessário ser feito um estudo de mercado para que a estratégia seja bem definida. Se sua loja vender uma gama de produtos elevada ela terá diferentes públicos a serem atingidos, portanto deverá ser feita uma segmentação visando gerar conteúdo adequado para cada perfil de cliente.

Uma vez que a loja virtual estiver no ar, será necessário um trabalho constante de fidelização de clientes, com elaboração de e-mail marketing com ofertas especiais e um cuidado elevado com a avaliação dos produtos e da própria loja pelos consumidores. A reputação de sua loja deve ser uma prioridade em busca do sucesso. É fundamental um acompanhamento rigoroso do tráfego do seu e-commerce, pois o fluxo de visitantes que ele receber ditará o futuro do seu negócio.

Preencha o formulário e entramos em contato com você!

Notícias

Assine a Newsletter